Câmara municipal de Alfenas MG A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Conheça a Cidade


Alfenas é o município brasileiro localizado no sul do Estado de Minas Gerais, na mesorregião do sul e sudoeste de Minas e na microrregião homônima. De acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população em 2016 era de 79.222 habitantes, em uma área de unidade territorial de 850,446 km².

Ainda segundo dados do IBGE, dos 73.774 que residem em Alfenas, 36.081 são homens e 37.693 são mulheres. Ao todo 64.731 pessoas são alfabetizadas, sendo 9.784 matriculados no Ensino Fundamental e 2.771, no Ensino Médio (dados de 2015).

 

Histórico

De acordo com o IBGE, a história de Alfenas inicia-se por volta de 1805, período em que se encontram informações sobre os primeiros habitantes colonizadores de Alfenas. Destas informações consta a doação de terreno feita por Francisco Siqueira de Araújo e sua esposa à Capela de Nossa Senhora das Dores e São José. Em 1832, a capela já dispunha de um pároco, padre Venâncio José da Siqueira. Nos livros da matriz de Alfenas encontra-se a primeira referência ao Cônego José Carlos Martins, datada de 1857, quando foi ele provisionado pároco da freguesia.

 

Formação Administrativa (Dados IBGE)

O distrito foi criado com a denominação de Vila Formosa de Alfenas pelo Decreto de 14-07-1832 e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891 e elevado à categoria de vila com a denominação de Vila Formosa de Alfenas pela Lei Provincial n.º 1.090, de 07-10-1860, sendo desmembrado dos municípios de Caldas, Jacuí e Campanha.

Com a Lei Provincial n.º 1.611, de 15-10-1869 a Vila Formosa de Alfenas foi elevada à condição de cidade. Pouco tempo depois, é criado o Distrito de São Sebastião do Areado e anexado ao Município de Vila de Formosa de Alfenas, pela Lei Provincial n.º 1.788, de 22-09-1871.
No mesmo ano, pela Lei Provincial n.º 1.791, de 23-09-1871, o Município de Vila Formosa de Alfenas passou a se chamar Alfenas.

Pela Lei Provincial n.º 2.087, de 24-12-1874, e pela Lei Estadual n.º 2, de 14-09-1891 é criado o Distrito de São João do Barranco e anexado ao Município de Alfenas. Pela Lei Estadual n.º 556, de 30-08-1911, foram criados os distritos de Fama e Serrania e anexados ao Município de Alfenas. A Lei desmembra de Alfenas o distrito de São Sebastião do Areado, elevado à categoria de município com a denominação de Vila Gomes. Porém, em divisão administrativa no ano de 1911 o município é constituído de 5 distritos: Alfenas, Fama, São João Barranco, Serra Negra e Serrania. Assim permanecendo nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920.

Pela Lei Estadual n.º 843, de 07-09-1923, o Distrito de Serra Negra passou a chamar-se São Joaquim da Serra Negra e pela mesma lei, o Distrito de Fama deixa de pertencer ao Município de Alfenas para ser anexado à vila de Paraguassu. Em 1924, o Distrito de São João do Barranco Alto passou a chamar-se simplesmente Barranco Alto (Lei Estadual n.º 860, de 09-09-1924). Então, em divisão administrativa em 1933 o município é constituído de 4 distritos: Alfenas, Barranco Alto, São Joaquim da Serra Negra e Serrania. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

O Decreto-lei Estadual n.º 148, de 17-12-1938, desmembra do Município de Alfenas o Distrito de Serrania, elevado à categoria de município. A mesma lei desmembra do Município de Alfenas o Distrito de São Joaquim da Serra Negra, elevado à categoria de município com a denominação de Serra Negra. No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943 o município é constituído de 2 distritos: Alfenas, Barranco Alto. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído de 2 distritos: Alfenas e Barranco Alto. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.

 

Geografia

A altitude máxima da cidade chega a 888 metros acima do nível do mar, na cabeceira do Córrego Mateus Cego, com altitude média de 768 metros.

O clima da região é do tipo tropical mesotérmico, com temperatura média anual de 19,6 °C. Em relação ao regime de chuvas, o clima é úmido, com precipitação média anual de aproximadamente 1 590 mm. O relevo, em grande parte, é composto por rochas cristalinas.

 

Recursos hídricos

Bacia hidrográfica do Rio São Tomé - cuja nascente fica no bairro de Serra Negra, no município de Machado e termina no Lago de Furnas. O Vale do Rio Sapucaí, da bacia do Rio Paraná e de alguns de seus afluentes foram inundados pelo reservatório de Furnas, que circunda o município, exceto pelo limite sul.

 

Sistema viário

Composta por três estradas federais - BR-491BR-267 e BR-369, quatro estaduais - MG-179MG-184MG-453 e MG-879, e diversas municipais. Vale lembrar que, Alfenas foi servida até a década de 1960 por um ramal da Rede Mineira de Viação.

A cidade também conta com um Aeroporto (Pista de 1.600 metros com balizamento).

 

Economia

Alfenas é considerado um núcleo urbano de bastante importância na região sul-mineira. Tradicionalmente, agropastoril e grande centro produtor de café, também desenvolve sua agricultura com a cultura do arroz, alho, batata-inglesa, feijão, milho, café, cana-de-açúcar, mandioca, soja, tomate, entre outros.

A pecuária também se demonstra importante, com rebanhos utilizados na produção de leite e como gado de corte. Há ainda iniciativas na agroindústria, principalmente no setor do gêneros alimentícios, sucos e laticínios.

Na área industrial consolida-se a vocação do município para o setor têxtil. O comércio varejista é bem diversificado e atende vários municípios da região.

É também uma cidade vibrante, com vários eventos durante todo o ano, movidos pelos milhares de estudantes de suas duas principais universidades: Unifal-MG e Unifenas.

 

Educação e saúde

Além das escolas públicas e particulares de Ensino Infantil, Fundamental e Médio, Alfenas conta com um renomado Ensino Superior, com a Unifal-MG (Universidade Federal de Alfenas) e a Unifenas, que oferecem grande variedade de cursos. Além disso, há também os cursos superiores à distância, com faculdades como, UNINTER, UNOPAR (Universidade Norte do Paraná) e UNIP (Universidade Paulista).

Alfenas é referencial também em saúde para região e para o estado, com três hospitais com diferentes especialidades: Santa Casa de Alfenas, Hospital Universitário Alzira Vellano e Hospital Imesa.

 

 

Fonte

Alfenas (MG). In: ENCICLOPÉDIA dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v. 24. p. 53-57. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv27295_24.pdf. Acesso em: jan. 2016.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alfenas

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Guia ACILAGO 2016 – Roteiro Circuito Turístico Lago de Furnas

 

Edição de texto

ASCOM/ Câmara Municipal de Alfenas

Galerias


Fotos de Alfenas