Câmara municipal de Alfenas MG A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Copasa presta esclarecimentos sobre mau cheiro e lançamento de efluentes no Lago de Furnas


Em 05/12/2017 - Copasa presta esclarecimentos sobre mau cheiro e lançamento de efluentes no Lago de Furnas

O gerente da Copasa, Marco Aurélio Ribeiro, o encarregado de Alfenas, Joab Borges de Silva e o técnico da Copasa, Gilberto Oliveira Araujo usaram a Tribuna Livre para esclarecer várias questões aos vereadores e à população. Os responsáveis foram convocados por meio de Ofício apresentado pelo Vereador Waldemilson Gustavo Bassoto (Padre Waldemilson/ PROS).

Os convidados apresentaram slides com os principais esclarecimentos da empresa, que tem concessão para atuar em Alfenas até o ano de 2033. 

 

Tratamento, espuma e coloração dos efluentes

O técnico Gilberto explicou que o tratamento do esgoto de Alfenas é biológico (UASB), sendo realizado por bactérias anaeróbias. Com isso, de acordo com o técnico, a coloração do efluente tratado na estação fica mais escura. “No entanto, essa coloração não significa problemas no tratamento e sim uma característica do mesmo, uma vez que a eficiência do tratamento nessa unidade atende aos padrões exigidos pelos órgãos ambientais pertinentes”, esclarece. 

Mesmo assim, Gilberto argumenta que Alfenas é uma das únicas cidades do sul de Minas que possui o tratamento secundário de esgoto – um tratamento mais completo, para que os efluentes possam ser descartados no lago de Furnas.

Já a espuma é decorrente da forte agitação do efluente tratado na ETE Alfenas, que percorre aproximadamente 2,5 quilômetros do final da estação até chegar ao ponto de lançamento.

 

Mau cheiro e possível solução

O forte odor sentido em muitos bairros de Alfenas constantemente, foi explicado também pelo tratamento do esgoto, que de acordo com Gilberto, devido a biodegradação (decomposição da matéria orgânica) há a formação de gás sulfídrico (H2S), que causa a produção de odores desagradáveis.

Para tentar resolver o problema a Copasa cita algumas ações que já são realizadas, como por exemplo, o plantio de árvores no entorno da ETE (cortina verde) e a implantação do queimador de gás.

Outra solução apresentada pelo técnico, que ainda está em fase de estudo, é a aplicação do peróxido de hidrogênio nos efluentes, para diminuir o forte odor. Segundo os representantes da Copasa, a solução já é usada na ETE Santana, em Varginha e apresentou bons resultados.

 

Preços e tarifas

Marco Aurélio Ribeiro apresentou uma tabela com as tarifas aplicadas atualmente na cobrança das contas de água. De acordo com o gerente da Copasa, 55% da população de Alfenas (categoria residencial) paga aproximadamente R$68,00 por mês para ter água e esgoto tratado em sua casa.

Questionado pelo Vereador Antônio Carlos da Silva (Dr. Batata/ PSB), Marco Aurélio confirmou que a taxa de esgoto deve ser cobrada até o fim do contrato com a Copasa, ou seja, 2033. Atualmente, 92,5% da taxa é cobrada para quem possui o tratamento.

 

Questionamentos e insatisfação de vereadores

Aproveitando a oportunidade, os vereadores apresentaram vários questionamentos sobre os serviços da Copasa.

Taxas e tarifas altas, cobrança em bairros que não possuem tratamento de esgoto, problemas com padrão de água, falta de tratamento de esgoto na Unifenas e Zoológico e a grande quantidade de espuma depositada no lago de Furnas foram alguns dos pontos explanados em reunião. A insatisfação em muitas cidades de Minas com os serviços da Copasa também foi comentada.

 

Abaixo, gráficos apresentados pela Copasa sobre cobrança de tarifas:

 

 ASCOM/ Câmara Municipal de Alfenas


Galerias


Copasa