Câmara municipal de Alfenas MG A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Autoridades debatem segurança pública em reunião


Em 06/06/2018 - Autoridades debatem segurança pública em reunião

Se reuniram ontem, 05 de junho, na Câmara Municipal de Alfenas, o Promotor de Justiça Frederico Carvalho de Araújo, o Delegado Regional de Segurança Pública Thiago Gomes Ribeiro, o Tenente Coronel Márcio Bocher, os membros do Consepa, Carmem e Carlos Nascimento e os Vereadores Edson Lelis, Domingos dos Reis Monteiro (Dominguinhos), Waldemilson Gustavo, Vagner Tarcísio (Guinho), Kátia Goyatá e o Presidente da Câmara, José Carlos de Morais (Carlinho Vardemá). A reunião foi solicitada pelo Ministério Público para apresentar suas atividades em relação a Ação Civil Pública proposta contra o Estado de Minas Gerais, para interdição do presídio, devido a superlotação que ocorre no local.

De acordo com as autoridades, as condições atuais do presídio são péssimas, sendo preciso traçar algumas ações pelo Ministério Público em conjunto com os Vereadores, alicerçados pelo Conselho de Segurança Pública de Alfenas e pelas Polícias Civil e Militar.

Em reunião, foram debatidos diversos temas, como: agenda urgente com os representantes do Governo de Minas Gerais, para que possam acolher o pedido das autoridades públicas e cessar a superlotação existente; grandes filas de visita que atravessam dias para que familiares possam ver seus parentes que estão encarcerados; solicitação de abrigo e banheiros para estes familiares; trabalho para os presos, fazendo jus a remissão de pena, que é um direito de todos os detentos; obras paradas que precisam ser retomadas para diminuir a superlotação; mutirão da saúde para atender uma grande demanda existente, assim como atendimento de assistência social e jurídica, sendo uma proposta a união da Defensoria Pública e a Assistência Judiciária do Município. A intenção é de apresentar essas demandas às autoridades competentes, para evitar maiores problemas com esta situação.

Além disso, foi proposta uma nova reunião, com outras autoridades, como a Diretora do Presídio e Juíza Criminal, para aprimorar o diálogo e as ações.